hare krishna hare krishna krishna krishna hare hare hare rama hare rama rama rama hare hare

Todas as Glórias a Sri Guru e Sri Gauranga

Nitai Gaura Hari Bol

 

 

 

 

Todas as Glórias a Sri Guru e Sri Gauranga

Nitai Gaura Hari Bol

 

Néctar de Srila Prabhupada

"Além do Nascimento e da Morte"

 

São Paulo, domingo, 22 de janeiro de 2017

 

Bhagavad-gita Como Ele É - "O Canto do Doce Senhor"

(Srila Bhaktivedanta Swami Maharaj Prabhupada)

"Além do Nascimento e da Morte"

(Levanta Astral)

Capítulo 2 - Instruções do Senhor Sri Krishna

10

Ó descendente de Bharata, nesse momento, Krishna sorriu, no meio dos dois exércitos, e falou as seguintes palavras a Arjuna dominado pela tristeza.

11

O Abençoado Senhor disse: Enquanto fala palavras eruditas, você lamenta pelo que não é digno de pesar. Quem é sábio não lamenta pelos vivos nem pelos mortos.

12

Nunca houve um tempo em que Eu não existi, nem você, nem todos esses reis; nem no futuro nenhum de nós deixará de existir.

13

Do mesmo modo com a alma corporificada passa, neste corpo, da infância à juventude e à velhice, similarmente a alma passa para outro corpo na morte. A alma auto-realizada não se confunde com essa mudança.

14

Ó filho de Kunti, o aparecimento não permanente de felicidade e tristeza, e seu desaparecimento no devido curso, são como o aparecimento e desaparecimento das estações de inverno e verão. Surgem da percepção sensorial, ó descendente de Bharata, e a pessoa tem que aprender a tolerá-los sem se perturbar.

15

Ó melhor dos homens (Arjuna), a pessoa que não se perturba com felicidade e tristeza e é sóbria em ambas é certamente elegível para a liberação.

16

Aqueles que são videntes da verdade concluíram que não há duração para o inexistente, e que não há cessação para o existente. Esses videntes concluíram pelo estudo da natureza de ambos.

17

Saiba que aquilo que penetra o corpo inteiro é indestrutível. Ninguém é capaz de destruir a alma imperecível.

18

Somente o corpo material do ser vivo indestrutível, imensurável e eterno está sujeito à destruição; portanto, lute, ó descendente de Bharata.

19

Quem pensa que o ser vivo é o matador ou é morto, não entende. Quem tem conhecimento sabe que o eu não mata nem é morto.

20

Para a alma não existe nascimento ou morte. Nem, depois que começou a existir, nunca mais deixará de existir. É não-nascida, eterna, sempre existente, imortal e primordial. Não é morta quando o corpo é morto.

21

Ó Partha, como pode uma pessoa ciente de que a alma é indestrutível, não-nascida, eterna e imutável, matar alguém ou causar a morte de alguém?

22

Da mesma forma como uma pessoa veste roupas novas, e descarta as velhas, a alma aceita novos corpos materiais, depois de descartar os velhos e inúteis.

23

A alma nunca pode ser cortada em pedaços por nenhuma arma, nem queimada pelo fogo, nem molhada pela água, nem seca pelo vento.

24

Essa alma individual é indivisível e insolúvel, e não pode ser queimada nem seca. É sempre existente, todo-penetrante, imutável, imóvel e eternamente a mesma.

25

É dito que a alma é invisível, inconcebível, imutável e invariável. Ao saber disso, você não deve ficar triste pelo corpo.

26

Se, entretanto, você acha que a alma nasce perpetuamente e sempre morre, ainda assim, não tem motivo para lamentar, ó possuidor de braços poderosos.

27

Para quem nasceu, a morte é certa; e para quem morreu, o nascimento é certo. Portanto, no inevitável cumprimento do seu dever, não deve lamentar.

28

Todos os seres criados são não-manifestos em seu começo, manifestos no estado interino, e não-manifestos novamente quando são aniquilados. Portanto, qual a necessidade de lamentação?

29

Alguns vêem a alma como surpreendente, alguns a descrevem como surpreendente, e alguns ouvem sobre ela como surpreendente, enquanto outros, depois de ouvir sobre ela, não conseguem entendê-la de nenhum jeito.

30

Ó descendente de Bharata, aquele que mora no corpo é eterno e nunca pode ser morto. Por isso que você não deve se preocupar com nenhuma criatura.

31

Considere seu dever específico como kshatriya, e saiba que não há ocupação melhor para você do que lutar por princípios religiosos; assim, não há necessidade de hesitação.

...

 

 

Capítulo 18

Conclusão - A Perfeição da Renúncia

54

A pessoa que está situada na transcendência dessa forma, imediatamente realiza o Brahman Supremo e se torna sempre feliz. Nunca lamenta nem deseja ter nada. É igualmente disposta com todo ser vivo. Nesse estado, ela alcança serviço devocional puro a Mim.

55

A pessoa pode entender a Suprema Personalidade como Ela é somente pelo serviço devocional. E quando tem consciência plena do Supremo Senhor com essa devoção, pode entrar no reino de Deus.

56

Assim dedicado a todos tipos de atividades, Meu devoto, sob Minha proteção, alcança a morada eterna e imperecível por Minha graça.

57

Em todas atividades, simplesmente dependa de Mim e trabalhe sempre sob Minha proteção. No serviço devocional assim, seja plenamente consciente de Mim.

58

Se você se tornar consciente de Mim, superará todos obstáculos da vida condicionada por Minha graça. Se, entretanto, não trabalhar com essa consciência mas atuar por ego falso, sem Me ouvir, estará perdido.

59

Se você não atuar de acordo com Minha direção e não lutar, então estará direcionado falsamente. Pela sua natureza, terá que se dedicar à guerra.

60

Sob ilusão agora você se recusa a atuar de acordo com Minha direção. Mas, compelido por sua própria natureza, você atuará do mesmo jeito, ó filho de Kunti.

61

O Supremo Senhor está situado no coração de todos, ó Arjuna, e dirige as divagações de todos seres vivos, que estão sentados em uma máquina, feita de energia material.

62

Ó descendente de Bharata, renda-se a Ele completamente. Pela graça Dele, você alcançará paz transcendental e a morada suprema e eterna.

63

Assim, Eu expliquei para você o mais confidencial de todo conhecimento. Delibere plenamente sobre isso, e então faça o que quiser fazer.

64

Porque você é meu amigo muito querido, Eu falo para você Minha instrução suprema, o conhecimento mais confidencial de todos. Ouça isto de Mim, pois é para seu benefício.

65

Pense sempre em Mim e se torne Meu devoto. Adore-Me e ofereça suas homenagens a Mim. Assim você virá a Mim sem falha. Eu lhe prometo isto porque você é Meu amigo muito querido.

66

Abandone todas variedades de religião e simplesmente se renda a Mim. Eu vou libertá-lo de toda reação pecaminosa. Não tema.

67

Este conhecimento confidencial não pode ser explicado para aqueles que não são austeros, ou devotados, ou dedicados ao serviço devocional, nem para quem tem inveja de Mim.

68

Para quem explica o segredo supremo aos devotos, serviço devocional está garantido, e no fim ele voltará para Mim.

69

Não existe nenhum servo neste mundo mais querido por Mim do que ele, nem nunca haverá ninguém mais querido.

70

E Eu declaro que quem estuda esta conversação sagrada Me adora com sua inteligência.

71

E a pessoa que ouve com fé e sem inveja se torna livre das reações pecaminosas e alcança os planetas onde os piedosos vivem.

72

Ó conquistador de riquezas, Arjuna, você ouviu isto atenciosamente com sua mente? E agora suas ilusões e ignorância se dissiparam?

73

Arjuna disse: Meu querido Krishna, ó Senhor infalível, minha ilusão se foi agora. Recobrei minha memória por Sua misericórdia, e agora estou firme e livre de toda dúvida, e estou preparado para atuar de acordo com Suas instruções.

74

Sanjaya disse: Assim, eu ouvi esta conversação entre essas duas grandes almas, Krishna e Arjuna. E esta mensagem é tão maravilhosa que meu cabelo se arrepia.

75

Pela misericórdia de Vyasa, ouvi esta conversa mais confidencial diretamente do mestre de todo o misticismo, Krishna, que falou pessoalmente para Arjuna.

76

Ó rei, eu recordo repetidamente este admirável e sagrado diálogo entre Krishna e Arjuna, sinto prazer, fico emocionado em cada momento.

77

Ó rei, quando me lembro da maravilhosa forma do Senhor Krishna, fico mais maravilhado ainda, e regozijo repetidamente.

78

Onde quer que esteja Krishna, o mestre de todos os místicos, e onde quer que esteja Arjuna, o arqueiro supremo, certamente também haverá opulência, vitória, poder extraordinário e moralidade. Essa é minha opinião.

 

 

Jaya Jaya Prabhupada! Jaya Jaya Guru Maharaj Prabhupada!

 

Nitai Gaura Hari Bol

Pela Divina Graça de Srila Prabhupada e Srila Guru Maharaj Prabhupada

São Paulo, 10 de fevereiro de 2017
(Purnima)

 

 

 

-.-

 

Param Vijayate Sri Krsna Sankirtanam!

  

-.-

 

Índice do Bhagavad-gita

Índice de Livros

Desde 18/julho/2000

(Última Edição: 11-fev-2017 )

home

+Visvavandya Dasa "Prefácio e Introdução do Bhagavatam"