hare krishna hare krishna krishna krishna hare hare hare rama hare rama rama rama hare hare

Todas as Glórias a Sri Guru e Sri Gauranga

Nitai Gaura Hari Bol

 

A Inspiração para o Sri Sri Prapanna Jivanamrtam (por Srila Sridhar Maharaj)

[Dos Sermões do Guardião da Devoção Volume III de Srila Sridhar Maharaj Capítulo 3, "Reflexões Íntimas"].

Quando eu deixei a companhia dos discípulos de nosso Srila Bhakti Siddhanta Prabhupad para viver sozinho, senti um pouco de desamparo dentro de mim. Eu sabia que saranagati, ou rendição, é a necessidade indispensável na vida de um devoto, e senti, "Eu parti, ou de alguma forma fui excluído da companhia da associação de Prabhupad. Estou desamparado, mas saranagati pode vir para o meu alívio". Assim eu comecei a pensar em especial, "Saranagati é a base, mas o que é saranagati"? Quando li o livro Saranagati de Srila Bhaktivinoda Thakur, esse ponto me impressionou muito. Ele escreveu:

sad anga saranagati haibe yanhara
tanhara prarthana sune sri nanda-kumara

"Se você deseja Nanda Kumar, você tem que ter esse saranagati de seis tipos". [Os membros de saranagati são: aceitação do favorável; rejeição do desfavorável; confiança plena na proteção do Senhor; aceitação da guarda do Senhor; auto-rendição plena; e rendição com humildade].

Eu queria cultivar isso, por isso naquela época, depois que fui morar sozinho, reuni tudo o que havia absorvido em minha vida no Math, e também consultei sobre saranagati no Hari Bhakti Vilasa, no Bhakti Sandarbha de Srila Jiva Goswami, e nos escritos da Ramanuja Sampradaya. Então, tentei reunir tudo e organizar em uma forma particular como achei melhor. E foi assim que comecei a escrever o livro Sri Sri Prapanna Jivanamrtam, para que ele também pudesse ajudar outros que pudessem chegar a uma situação como a minha. Esse foi o motivo verdadeiro.

O título Sri Sri Prapanna Jivanamrtam significa, prapannanam, jivane, amrta-svarupam: "O néctar na vida dos seres rendidos". Essa foi a minha concepção desde o início: prapanna-jivanamrta. Os que chegarem a experimentá-lo, a senti-lo, ele será como néctar para eles. Para aqueles que se renderam, ele será néctar para eles, mas os outros, as pessoas comuns, podem não apreciá-lo.

O néctar na vida dos seres rendidos

Ele será o néctar na vida daqueles que se renderam, aqueles que têm o verdadeiro adhikara, ou o padrão de fé propriamente qualificado para recebê-lo. Srila Jiva Goswami escreveu, "Aqueles que têm fé no Veda, no Srimad Bhagavatam e nesse tipo de coisas, eles devem ler esse livro; senão, eu lanço uma maldição, aqueles que não têm essa fé não vão poder ler o meu livro". Jiva Goswami escreveu desse jeito: "Vocês descrentes não vão chegar a tocar em meu livro. Vocês que são descrentes, ele não é para vocês! Ele é somente para as pessoas que têm fé nessas coisas. Outras estão descartadas. Você, o público em geral, está descartado. Você não deve tocar no meu livro pois irá mal interpretá-lo".

Essa também é a prática do comportamento adequado. Se alguém se aventurar a ler essas coisas, pelo menos deve se aproximar com alguma cautela, e não no modo de curiosidade, "Ó, por que ele disse isso"? Porque isso vai ser perigoso. Portanto, adhikari nirnaya. Quem quer que venha a ler o Veda, se ainda não alcançou o padrão, ele irá interpretar mal, ou mutilá-lo. Paroksa-vado vedo 'yam / balanam anusasanam [Srimad Bhagavatam - 11:3:44]. "O significado védico é apresentado em uma forma indireta e encoberta, a fim de instruir os indisciplinados e pessoas tolas ingênuas".

Em seu Uttara Mimamsa do Vedanta Sutra, Vedavyasa escreveu athato brahma-jijñasa. Sri Shankaracharya diz que em relação a esse aforismo, athato, significa anantaram, "depois disso". Depois do quê? "Depois de alcançar sama, dama, titiksa, todas essas qualificações. Quem tem qualidades como o controle dos sentidos e das especulações mentais [sama, dama], tem um espírito muito tolerante e perseverante [titiksa], e assim por diante, ele poderá vir a estudar esse livro. Depois que ele adquirir uma certa graduação nessas qualidades, ele poderá vir a estudá-lo. Ele não é para as pessoas comuns que poderão entender errado, interpretar mal e mutilá-lo, criando assim um grande problema para a sociedade".

Assim, para o benefício da sociedade, Shankaracharya diz que apenas essas pessoas chegarão e terão uma compreensão clara e correta. Aí então eles pregarão para o público em situações particulares, e todos serão beneficiados dessa forma.

Ramanuja diz, "Não, athato não significa isso, athato significa, depois de terminar o Purva Mimamsa de Jaimini". Há o purva-mimamsa [ensino primário] e uttara-mimamsa [ensino superior]. Assim, depois que a pessoa termina o curso de purva-mimamsa, ou seja, niskama varnasrama-dharma, aí poderá compreender o estudo desse uttara-mimamsa. Depois de terminar com sucesso o karmadhikara, a pessoa poderá entrar em jñanadhikara, e isso será benéfico para ela". Essa é a opinião de Ramanuja.

E Baladeva Vidyabhusan diz, "Seja lá o que a pessoa for, seja um karmi, ou jñani, 'atha' significa que ela vai ter que ter sat-sanga, sadhu-sanga. Em qualquer posição, se ela puder obter a companhia de um sadhu autêntico, ela estará qualificada para estudar esse livro e vai poder entender o verdadeiro significado".

Assim, em todo lugar, há a consideração de adhikar, isto é, yogyata, ou "competência". A pessoa tem que adquirir o padrão de qualificação, e ter companhia saudável, aí ela vai poder tentar entender esse plano em particular.

 

-.-

 

http://openlibrary.org/works/OL13207849W/Ambrosia_in_the_lives_of_the_surrendered_souls

http://openlibrary.org/books/OL20728403M/Ambrosia_in_the_lives_of_the_surrendered_souls

 

-.-

 

 

Índice do Bhagavad-gita

Índice de Livros

Desde 18/julho/2000

(Última Edição: 21-mai-2016 )

home

+Visvavandya Dasa "A inspiração para o Prapanna-jivanamrita"