hare krishna hare krishna krishna krishna hare hare hare rama hare rama rama rama hare hare

Todas as Glórias a Sri Guru e Sri Gauranga

Nitai Gaura Hari Bol

 

 

 

Todas as glórias a Sri Guru e Sri Gauranga

 

 

 

(Sri Chaitanya Mahaprabhu instrui Srila Sanatana Goswami)

 

 

Sri Chaitanya-charitamrita - Madhya-lila, 22.128-129:
"O Processo do Serviço Devocional"

Verso 128

sadhu-sanga, nama-kirtana, bhagavata-sravana
mathura-vasa, sri-murtira sraddhaya sevana

sadhu-sanga--association with devotees; nama-kirtana--chanting the holy name; bhagavata-sravana--hearing Srimad-Bhagavatam; mathura-vasa--living at Mathura; sri-murtira sraddhaya sevana--worshiping the Deity with faith and veneration.

"Deve-se associar com devotos, cantar o Santo Nome do Senhor, ouvir o Srimad-Bhagavatam, residir em Mathura e adorar a Deidade com fé e veneração".

Verso 129

sakala-sadhana-srestha ei panca anga
krsna-prema janmaya ei pancera alpa sanga

sakala-sadhana--of all items for executing devotional service; srestha--the best; ei panca anga--these five limbs; krsna-prema--love of Krsna; janmaya--awakens; ei--these; pancera--of the five; alpa sanga--slight association with or performance.

"Esses cinco membros do serviço devocional são os melhores de todos. Mesmo uma pequena realização desses cinco desperta amor por Krishna".

Significado de Prabhupada
Srila Bhaktivinoda Thakura points out that there are thirty-five items up to the point of observing special vows in the month of Karttika. To these thirty-five items, another four are added-namely marking tilaka on different parts of the body, writing the names of the Lord all over the body, accepting the Deity's garland and accepting caranamrta. These four items are understood to be included by Kaviraja Gosvami within arcana, worship of the Deity. Although these items are not mentioned here, they are to be added to the previous thirty-five items. Thus the total number becomes thirty-nine. To these thirty-nine should be added five others: association with devotees, chanting the Hare Krsna maha-mantra, reading Srimad-Bhagavatam regularly, residing in Mathura, the birthplace of Krsna, and worshiping the Deity with great respect and veneration. The thirty-nine items plus these five come to a total of forty-four. If we add the previous twenty items to these forty-four, the total number becomes sixty-four. The five items mentioned above repeat previously mentioned items. In the Bhakti-rasamrta-sindhu, Srila Rupa Gosvami states:

anganam pancakasyasya
purva-vilikhitasya ca
nikhila-sraisthya-bodhaya
punar apy atra samsanam

"A glorificação desses cinco itens (associar-se com devotos, cantar o Santo Nome do Senhor, ouvir o Srimad-Bhagavatam, residir em Mathura e adorar a Deidade com fé e veneração) é para deixar claro a superioridade plena dessas cinco práticas do serviço devocional.
Os sessenta e quatro itens do serviço devocional incluem todas atividades do corpo, mente e sentidos. Por isso, os sessenta e quatro itens ocupam a pessoa no serviço devocional em todos aspectos".

Verso 130

sraddha visesatah pritih
sri-murter anghri-sevane

sraddha--faith; visesatah--particularly; pritih--love; sri-murteh--of the Deity form of the Lord; anghri-sevane--in service of the lotus feet.

"Deve-se ter fé e amor plenos na adoração aos pés de lótus da Deidade".

Significado de Prabhupada
This verse and the following two verses are found in the Bhakti-rasamrta-sindhu (1.2.90-92).

Verso 131

srimad-bhagavatarthanam
asvado rasikaih saha
sajatiyasaye snigdhe
sadhau sangah svato vare

srimad-bhagavata--of Srimad-Bhagavatam; arthanam--of the meanings; asvadah--enjoying the taste; rasikaih saha--with the devotees; sa-jatiya--similar; asaye--endowed with a desire; snigdhe--advanced in devotional affection; sadhau--with a devotee; sangah--association; svatah--for one's self; vare--better.

"Deve-se saborear o significado do Srimad-Bhagavatam na companhia de devotos puros, e deve-se associar com devotos mais avançados do que si mesmo e que tenham um tipo de afeição pelo Senhor similar".

Significado de Prabhupada
The words sajatiyasaye snigdhe sadhau sangah svato vare are very important items. One should not associate with professional Bhagavatam reciters. A professional Bhagavatam reciter is one who is not in the disciplic succession or one who has no taste for bhakti-yoga. Simply on the strength of grammatical knowledge and word jugglery, professional reciters maintain their bodies and their desires for sense gratification by reading Srimad-Bhagavatam. One should also avoid those who are averse to Lord Visnu and His devotees, those who are Mayavadis, those who offend the chanting of the Hare Krsna mantra, those who simply dress as Vaisnavas or so-called gosvamis, and those who make a business by selling Vedic mantras and reciting Srimad-Bhagavatam to maintain their families. One should not try to understand Srimad-Bhagavatam from such materialistic people. According to the Vedic injunctions: yasya deve para bhaktih. Srimad-Bhagavatam can only be recited by one who has unflinching faith in the lotus feet of Krsna and His devotee, the spiritual master. One should try to understand Srimad-Bhagavatam from the spiritual master. The Vedic injunction states: bhaktya bhagavatam grahyam na buddhya na ca tikaya. One has to understand Srimad-Bhagavatam through the process of devotional service and by hearing the recitation of a pure devotee. These are the injunctions of Vedic literature-sruti and smrti. Those who are not in the disciplic succession and who are not pure devotees cannot understand the real mysterious objective of Srimad-Bhagavatam and Srimad Bhagavad-gita.

...

 

 

Srila Sridhar Maharaj também diz:

A Busca pela Realização do Nosso Coração

A indagação no Vedanta é sobre o ambiente Infinito, onde somos apenas partículas, e no Srimad Bhagavatam, a natureza da indagação é mais desenvolvida, krsnanusandhana: "Quem é o meu Mestre, quem é o meu Guia, de Quem existo eu"? Assim é o plano do Srimad Bhagavatam, que está na louca busca, "Com Quem vou conseguir realizar minha vida? Onde está esse Mestre do meu coração? Não posso continuar sem o meu Senhor". Mahaprabhu veio com esse krsnanusandhana, o fruto maduro saboroso da árvore do Veda, o plano do Srimad Bhagavatam.

Nós buscamos por rasa, por satisfação, em toda parte. Podemos nos submeter a diferentes trabalhos, mas o fator comum em tudo é a procura pela satisfação. Sriman Mahaprabhu nos deu o plano do Bhagavatam, que pergunta, "Quem pode saciar toda sede dentro de mim? Onde está meu Senhor, a realização do meu coração"? A procura real tem que ser só por isso; senão a procura nunca vai acabar. Quando a procura chega nesse estágio e nós temos a orientação certa, aí vamos ser levados gradualmente até Ele, nosso Mestre.

Por quem procuramos, esse rasa, essa felicidade, esse prazer? É por nosso Mestre, nosso Guardião, e não nosso servo. Não devemos pensar que Ele veio para nos satisfazer, e nós somos os mestres. Ele é tudo para nós, tudo pelo que nos movimentamos daqui ali, o objetivo de nossa indagação, ou de qualquer coisa que façamos. Ele é o centro. Nós procuramos por satisfação, e satisfação no estágio mais alto significa isso: Krsna.

Nossa procura real só começa quando chegamos por intermédio de sat-guru, o Krsna-bhakta. A indagação sincera começa aí. Pranipat, pariprasna, sevaya; devemos ter consciência que seremos utilizados por Ele por Quem nós buscamos. Só com seva, serviço, poderemos ser admitidos nesse mundo superior. Desde o primeiríssimo estágio em diante, é só sraddha que pode nos conduzir ao plano formidável, o plano excelente.

...

 

 

 

Srila Sridhar Maharaj - O Vulcão Dourado do Amor Divino - Introdução:

Sri Chaitanya Mahaprabhu pregou a concepção teísta plena dada no Srimad-Bhagavatam. O Srimad-Bhagavatam trata principalmente do estudo comparativo do teísmo e da ontologia da consciência de Krsna. Ele supera todas outras literaturas Védicas, até mesmo os Puranas. O Brahmavaivarta Purana e o Padma Purana apresentam a importância da devoção a Krsna através de narração e história até certo ponto, mas carecem do nível filosófico e ontológico estabelecido pelo Mahapurana, Srimad-Bhagavatam. O Srimad-Bhagavatam pode satisfazer todos vedantistas eruditos, pois apresenta a consciência de Krsna em sua dignidade plena. O Srimad-Bhagavatam explica que a maior conquista do teísmo não é consciência, inteligência ou ontologia, mas sim êxtase, beleza e harmonia - rasa. Rasa é o mais importante para o Srimad-Bhagavatam. É uma obra inigualável, pois eleva o teísmo do plano de ilusão intelectual para o ambiente de rasa.

Certa vez comecei a escrever um livro que deveria ser um estudo resumido dos 18.000 versos do Srimad-Bhagavatam. Bhaktivinoda Thakura condensou no seu Bhagavata-arka-marici-mala todo o principio do Bhagavata em 1.000 versos. Eu pensava em consolidá-lo mais ainda, para apresentá-lo em 300 versos. Comecei o livro mas não consegui acabá-lo.

O Srimad-Bhagavatam é uma grande obra da língua sânscrita, cheia de informação essencial, referências históricas e explanações sobre as principais escolas de filosofia. O Srimad-Bhagavatam também menciona muitos detalhes de história e geografia, em reforço a suas conclusões, mesmo sem serem essenciais. Tudo que é desnecessário no Srimad-Bhagavatam é eliminado quando seu significado alcança sua glória mais pura e intensa nos ensinamentos de Srí Chaitanya Mahaprabhu. Assim, se considerarmos a essência do Srimad-Bhagavatam, devemos estudar a vida e ensinamentos de Sri Chaitanya Mahaprabhu. A essência do Srimad-Bhagavatam foi filtrada pela vida e ensinamentos de Sri Chaitanya Mahaprabhu, da mesma forma como os ensinamentos do grande autor do Srimad-Bhagavatam, Srila Vyasadeva, foram filtrados pelas realizações de Sukadeva Goswami.

Portanto, gostaria de incluir aqui alguns versos que compus originalmente para a introdução do meu estudo resumido, pois os ensinamentos de Sriman Mahaprabhu representam a essência do Srimad-Bhagavatam. Os versos glorificam a posição exaltada de Gadadhara Pandita, o companheiro mais íntimo de Srí Chaitanya Mahaprabhu. Gadadhara Pandita costumava ler o Srimad-Bhagavatam em Jagannatha Puri, no templo de Tota Gopinatha. Ele lia, e Sriman Mahaprabhu junto a grandes devotos como Svarupa Damodara e Ramananda Raya eram sua audiência:

nilambhodhi-tate soda sva-viraha-ksepanvitam bandhavam
srimad-bhagavati katho madiraya sanjivayanbhati yah
srimad-bhaga votam soda sva-nayanasru-payanaih pujayan
gosvami-prabaro gadadharo-vibur-bhuyat mad-eka-gatih

"Gadadhara Pandita, nas margens do vasto oceano azul, costumava ler o Srimad-Bhagavatam para Sri Chaitanya Mahaprabhu, que sofria intensamente de profunda dor interna da saudade Dele mesmo (Krsna). Gadadhara Pandita supria o vinho de Krsna-lila para entorpecer Seu amigo aflito, e aliviá-Lo. À medida que lia, lágrimas escorriam de Seus olhos como oferendas de flores às páginas do Srimad Bhagavatam. Que o prazer dessa personalidade brilhante, Gadadhara Pandita, o melhor dos Gosvamis, seja meu único objetivo ao escrever este livro".

...

 

 

 

 

Néctar do Décimo-segundo Canto do Srimad Bhagavatam:

Em Kali-yuga, os objetos, os lugares e mesmo os indivíduos estão todos poluídos. A onipotente Suprema Personalidade de Deus, todavia, pode remover toda essa contaminação da vida daquele que fixa o Senhor dentro da mente.

Se alguém ouvir sobre o Supremo Senhor, glorificá-Lo, meditar Nele, adorá-Lo ou apenas oferecer grande respeito a Ele, que está situado dentro do coração, o Senhor afastará de sua mente a contaminação acumulada durante muitos milhares de vidas.

Assim como o fogo aplicado ao ouro retira todo descoramento causado por vestígios de outros metais, o Senhor Vishnu dentro do coração purifica a mente dos yogis.

Alguém que se ocupa nos processos de adoração aos semideuses, austeridades, controle respiratório, compaixão, banho nos lugares sagrados, votos estritos, caridade, e canto de vários mantras, sua mente não pode atingir a mesma purificação absoluta que a obtida quando a ilimitada Suprema Personalidade de Deus aparece dentro de seu coração.

Portanto, ó rei, empenhe-se com todo esforço em fixar o Supremo Senhor Keshava dentro do seu coração. Mantenha essa concentração no Senhor, e na hora da morte com certeza alcançará o destino supremo.

Meu querido rei, a Suprema Personalidade de Deus é o controlador último. Ele é a Alma Suprema e o refúgio supremo de todos os seres. Quem medita no Senhor na hora da morte, Ele lhe revela sua identidade espiritual eterna.

Meu querido rei, apesar de Kali-yuga ser um oceano de defeitos, ainda assim existe uma boa qualidade desta era; pode-se ficar livre do cativeiro material e ser promovido ao reino transcendental pelo simples cantar do Santo Nome de Krishna.

Qualquer resultado obtido em Satya-yuga através da meditação em Vishnu, em Treta-yuga pela execução de sacrifícios e em Dwapara-yuga por servir os pés de lótus do Senhor pode ser alcançado em Kali-yuga simplesmente cantando o Maha-Mantra Hare Krishna.

O ciclo de quatro eras – Satya, Treta, Dwapara e Kali – continua perpetuamente entre os seres vivos nesta Terra, repetindo a mesma seqüência geral de acontecimentos.

Meu querido rei Parikshit, todos esses reis que descrevi, bem como todos os outros seres humanos, vêm a esta Terra e arrogam-se o direito de propriedade sobre ela, mas no final todos eles têm de abandonar este mundo e deparar com a destruição.

Embora o corpo do indivíduo agora talvez seja chamado de "rei" no final seu nome será "vermes", "excremento" ou "cinzas".

Que pode alguém que fere outros seres vivos em benefício do próprio corpo saber sobre seu interesse supremo, já que suas atividades apenas o estão levando para o inferno?

(O rei materialista pensa): "Esta terra ilimitada foi mantida por meus predecessores e agora está sob minha soberania. Que devo fazer para que ela permaneça nas mãos de meus filhos, netos e outros descendentes"?

Embora aceitem o corpo feito de terra, água e fogo como o "eu" e esta terra como "minha", todos esses tolos por fim abandonaram tanto seus corpos quanto a terra e caíram no esquecimento.

Meu querido rei Parikshit, pela força do tempo, todos esses reis que tentaram desfrutar a Terra mediante seu poder, foram reduzidos a nada mais que narrações históricas.

 

 

 

Índice do Bhagavad-gita

Índice de Livros

Desde 18/julho/2000

(Última Edição: 21-mai-2016 )

home

+Visvavandya Dasa Néctar de Prabhupada - Srimad Bhagavatam